11 Dez51 anos. Mais do que uma boa ideia, um mar de possibilidades


Me saber de meia idade chega a ser divertido. A ideia que temos de uma pessoa com mais de 50 anos é distinto do que vemos por aí. Quero pensar que estou sendo lúcida em afirmar que a maioria de nós, cinquentões do ambiente sociocultural que frequento, está melhor fisicamente do que nossos pais e a geração deles.

Mesmo assim, os anos não passaram em vão. Eu vivi 50 anos. Toda essa bagagem me acompanha e é notória na minha forma de ver o mundo e no meu corpo físico, conjunto que me tornam a mulher que sou hoje.

Leia mais

07 DezAlimentando a alma


Caminhando em direção à instalação da artista plástica Valeska Soares em Inhotim, vejo saindo da galeria uma mulher de meia idade. À medida que nos aproximamos posso perceber que está sorrindo, com um olhar maroto. Ao cruzar por mim, me olha e abre um sorriso como se quisesse compartilhar sua alegria.
 

Leia mais

04 DezUm conto de fadas reformulado: a feminista e o príncipe


Antes um conto de fadas tinha que ter uma frágil menina, de preferência, pobre e sofrida; que encontrava um lindo e forte príncipe. O príncipe podia ser um guerreiro, quase sempre solitário e triste ou ogro e grosseiro, que via sua vida transformada e iluminada pela doce e adorável donzela.

Leia mais

15 NovDa Sociedade Par à Coletividade


O poder na relação homem e mulher vinha se transformando há anos e os casais que representavam a Sociedade Par tinham decidido viver diferente dos pais.

Leia mais

08 NovInadequado e sozinho. Talvez signifique que você esteja sendo você


Somos produtos de uma série de influências. O ambiente familiar onde crescemos é o primeiro influenciador que, por sua vez, é influenciado pelo cultural em que está inserido. Crescemos recheados de crenças que nos são colocadas em cada gesto, em cada palavra, em cada atitude.

Leia mais

03 NovHalloween, Dia dos Mortos e a importância dos rituais


Por conta da festa de Halloween que invadiu esta semana nossos timelines, fiquei pensando na prática de rituais que vem acompanhando nossa humanidade há milênios.

Leia mais

30 OutO que te faz feliz?


Quando chega cumprimenta um a um, brinca com alguns, senta e começa nosso jantar com a pergunta: o que te faz feliz?

Leia mais

24 OutO empreendedorismo em tempos de transição


Tenho escrito frequentemente sobre o momento de transição que estamos vivendo em diversos aspectos de nossas vidas, como consequência da nossa mudança de valores e crenças sociais.

Leia mais

16 OutA solidão que nutre


Cansei de jantar e sair com amigos que mais do que minha companhia e a troca que dela poderia surgir, buscavam ansiosamente não ficarem sós. Todos nós conhecemos pessoas que namoram – e até casam – pelo simples terror da solidão.

Leia mais

10 OutA equidade de gênero corporativo começa em casa


A equidade, em qualquer tipo de relação, significa igual chance para o que se deseja. E chance, neste caso, está intimamente ligada ao tempo disponível para se dedicar à carreira.

Leia mais