fbpx

27 MarO receio das executivas de ser vistas como feministas


(Português) Quando converso sobre feminismo com executivas fica nítido para mim o incômodo que causa esse conceito. Vejo que para a maioria existe o desejo de não ser associada a ele especialmente dentro da organização na qual trabalha. Ser vista como feminista é como se escolhesse colocar um chapéu que tenha escrito: problema. E, provavelmente, ela tenha razão.

Leia mais

05 Mar(Português) É hora de ter coragem!


(Português) Quando mais vejo os noticiários mais entendo que é hora da coragem. No último ano quando assisti pasma, machistas se reassumirem por considerarem que o ambiente estava propício para tirarem suas máscaras corporativas de “politicamente corretos”; pensei que tínhamos perdido a luta a favor da equidade de gênero entre mulheres e homens.

Leia mais

28 Feb(Português) A dificuldade em dizer “chega”


(Português) Quando ouço mulheres executivas dizerem que nunca perceberam comportamentos machistas em relação a elas no ambiente de trabalho, penso no longo caminho que ainda temos para recorrer contra o machismo. 

Leia mais

21 Feb(Português) Nós, mulheres, somos menores para ser CEO?


(Português) Nós mulheres vivemos nos convencendo de que somos fortes, corajosas e lutadoras. E, na minha opinião, de forma geral, somos.

Leia mais

13 Feb(Português) A mulher na liderança e o medo de perder a feminilidade


(Português) Como escrevi no texto anterior, o mundo corporativo foi formatado por valores masculinos, brancos e heterossexuais. Assim como todo o sistema de poder que atua na nossa sociedade. Um sistema começa a ser questionado e entra em colapso à medida que a moral reinante vai se modificando. Foi a mudança de moral em relação ao papel das mulheres na sociedade que abriu as portas para elas se expandirem no mundo corporativo – com muita luta, devemos admitir. É claro para todos que elas vêm crescendo, especialmente nos últimos cinco anos, tanto horizontal como verticalmente nesse ambiente.

Leia mais

28 Jan(Português) Casamento na Índia: as mulheres com o destino decidido


(Português) O casamento na Índia é uma das principais festas familiares. Os pais da noiva se preparam financeiramente para bancar boa parte da festa de casamento. Uma forma de dote moderno embora, cada vez mais, as despesas sejam divididas entre os dois lados. O nosso guia em Jaipur, após visitarmos o palácio do rei da região e ver o salão de festas do local, nos fez sentar para mostrar a festa de casamento da filha dele ocorrida o ano passado: “festa de casamento como de um maharabi (tipo de Rei na Índia)”, nos disse todo orgulhoso. Imagino que para o pai de uma menina, num sociedade tão preocupada com a convivência social, seja realmente importante mostrar que pode pagar um linda e longa festa. Foram 4 dias de festa!

Leia mais

03 Dec(Português) Sou uma feminista que adora cuidar do marido e da casa


(Português) Lembro quando comecei a primeira onda do Projeto Uno – pesquisa que realizo pela behavior, minha empresa – em 2010, tendo como foco as mulheres. Queria compreender em profundidade o que elas sentiam e entendiam sobre ser mulher num país como o Brasil. A época era propícia, porque estava se iniciando a discussão massificada sobre o empoderamento feminino. Lembro que, enquanto ia compreendendo crença a crença o que levava a nós, mulheres, construir o que é ser mulher, ia ficando furiosa.

Leia mais

13 Augrascunho


(Português) Os privilégios masculinos foram herdados de uma cultura antiga. Cultura que era transmitida desde cedo, no lar. O Poder Sobre podia ser agressivo e violento, que como todos sabem, leva atá hoje ao feminicídio. Ou podia ser discreto. Mostrando uma braveza contida. Ameaçadora. Que carregava, muitas vezes, na sua sutileza, uma violência tão daninha como a da agressão física. Por ser  dissimulada,  a vítima nem sempre sabia, conscientemente, que estava sendo intimidada. Somente sentia a intimidação e começava a agir para evitar  “irritar” o companheiro.

Leia mais

11 Jun(Português) Liberdade sexual. Avançamos na forma e não nos cuidados


(Português) Soube sobre a acusação de estupro que Neymar sofreu a semana passada aos poucos. À medida que ia me inteirando do assunto fui notando como as pessoas e eu mesma, víamos o caso. Interessante perceber, em primeiro lugar, qual o julgamento feito sobre o comportamento feminino e o masculino, em relação a um encontro casual, com sexo envolvido.

Leia mais

09 Apr(Português) Agora as empresas só querem mulheres. Isso é equidade de gênero?


(Português) Ouvindo um amigo me contar da recente situação em que foi preterido num projeto por não ser mulher, e notando sua real indignação; pensava como é difícil, mesmo para pessoas com bom nível cultural, compreender positivamente, o momento de transição que estamos atravessando. Especialmente, se esse momento, bate na sua porta, com cara de prejuízo.

Leia mais
(Português) INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Nome

E-mail

Últimos posts

Instagram

  • É hoje! às 19h pelo Instagram da NB Heart 💜🧡💙
  • Estamos en un momento mundial que somos obligados a pensar sobre nuestro valores humanos. valores que conducen nuestra sociedad. Aquí en Brasil está en discusión si debemos poner más vidas en peligro para que la economía continue a girar o si aceptamos el riesgo de estar más pobres pero más gente se salva. Les invito a que reflexionemos sobre esto.
#vida #coronavirus #valores #behavior #movimentoshumanos
  • Aproveitando o momento presente de reflexões universais, vamos analisar e refletir sobre nossos valores pessoais? O que realmente nos guia?
#valores #vamosrefletir #coronavirus #behavior #movimentoshumanos
  • Para as #mães que estão em casa com os #filhos: como tem sido a divisão de tarefas por aí? Quais #valores você tem transmitido a eles nesse momento de #transformação? Te convido a refletir sobre o tema no post de hoje, lá no blog. 
#mãesefilhos #família #apoio #equidadedegênero #amor #isolamentosocial #emcasa #behavior #movimentoshumanos

Seguir!

(Português) Baixe o Projeto Uno

Nome*

E-mail*

Cargo

Idade

Gênero