fbpx

06 Aug(Português) A dificuldade em dizer adeus a um relacionamento


(Português) Há um comportamento, que tem se tornado característicos nos relacionamentos: o sumir. A pessoa se relaciona, demostra interesse, que está gostando – ou, pelo menos, a leitura do outro é essa – e um belo dia, simplesmente, some. Não atende telefone, não responde as mensagens de whatsapp e em alguns casos, bloqueia a, até ontem, pessoa amada. Sem explicação. Sem nenhuma palavra.

Leia mais

30 Jul(Português) Ninho vazio. E agora, casal?


(Português) Primeiramente, para se adaptar ao ninho vazio – tempo do casal em que os filhos saem da casa para viver suas próprias vidas – os casais precisam gostar do vazio e da companhia um do outro. Os filhos preenchem e ocupam o dia a dia. Viram tema de conversa. Motivo de diálogo. Quando eles saem da casa, por maior o elo com eles, cria-se e uma distância. Surgirão dias em que o comentário não gira mais em torno deles. É nesse momento que o casal, volta a olhar um para o outro e reiniciar uma parceria amorosa. Ou não.

Leia mais

02 Jul(Português) Família & Casamentos. Ampliando a roda de aprendizados


(Português) Dias desses fui convidada para ser a ceremonialista num casamento. São amigos queridos que acompanho desde que se conheceram. Escolhi falar sobre três pontos: amor e relacionamento – algo que, para mim, como tenho escrito por aqui, são coisas diferentes; o significado de celebrarmos um casamento – o compromisso que se assume perante o grupo social selecionado para estar presente; e por último, os elos que se criam ao unir dois seres humanos, ampliando os elos familiares. É sobre este último item que escrevo esta semana para refletirmos juntos.

Leia mais

01 Apr(Português) O que move tuas relações românticas – afetivas?


(Português) Em tempos de busca pela equidade entre gêneros, a luta é fundamental. Não se rompe um sistema de crenças sociais sem que haja confronto. A história é clara sobre isso. Estava em Portugal no dia 8 de março, quando celebramos o dia Internacional da Mulher. Igual que no Brasil, o feminicídio esteve reinante nas mídias de lá. Ver e ouvir casos e números gera revolta e incômodo. Sem dúvida.

Leia mais

09 Jan(Português) Quando o amor se torna racional


(Português) Entra ano, sai ano e continuamos sonhando com o amor romântico. Levei anos para entender que para ele existir e permanecer na nossa vida, na forma que o sonhamos “feliz”, precisamos de um lado racional bem desenvolvido. Chamaria isso de amor romântico racional. Sem a racionalidade – que nada tem a ver com frieza – o amor pode simplesmente nos levar para relações sofredoras. Se você é um típico latino dramático, que acredita que a vida foi feita para sofrer; então, está tudo certo: a gente cria a vida que dá vida às nossas crenças.  

Leia mais

07 Nov(Português) Encantamento e paixão, emoções que alimentam nosso ser


(Português) Tem uma fase da vida que acreditamos que toda grande paixão se tornará um grande amor. Entramos nela sugados pelo magnetismo que a paixão é capaz de exercer e com a sensibilidade à flor da pele, vamos nos perdendo num mundo de emoções e sentimentos que não nos permite raciocinar. Costuma ser grande a decepção quando a paixão mingua e a promessa de amor eterno se dissipa no ar.

Leia mais

16 Oct(Português) Vamos colocar o amor em modo ON?


(Português) Ao começar a escrever o texto da semana minha iniciativa foi refletir sobre os comentários que tenho recebido nos meus posts e como eles refletem o momento atual. Enquanto ia organizando os temas pensei o quanto, com os ânimos exaltados como estão, a maioria estaria disposta a compreender outro ponto de vista. Acredito que pouquíssimas pessoas. A cegueira coletiva, comum em momentos como este, chegou e se instalou.

Leia mais

21 Aug(Português) Uma grande paixão ou um grande amor?


(Português) Quando li um livro sobre o Tantrismo há muitos anos, uma coisa me chamou atenção: segundo o autor, a mulher ou o homem com quem se fazia o sexo tântrico não deveria ser a mesma pessoa com que se relacionava como casal. Conheço superficialmente o tantrismo e por isso desconheço se é uma premissa tântrica geral ou um ponto de vista do autor. O que sei é que após refletir sobre a simbologia inserida nessa premissa, fez todo o sentido para mim.

Leia mais

02 JulQual é a troca justa no amor aos 80 anos?


(Português) A tarde ensolarada e quente em Londres serviu de pano de fundo para um almoço delicioso no último domingo da nossa viagem. À medida que entrelaçávamos temas diversos, a diversidade oriunda de faixas etárias e nacionalidades distintas iam tornando nosso encontro rico e adorável.

À medida que íamos aprofundado as trocas, não pude evitar perguntar ao mais velho de nós, na faixa dos 80 aparentemente bem vividos, o que esperaria do amor a essa altura da vida. Respirando fundo me disse: lealdade.

Leia mais

26 Jun(Português) Por que ficar presos às lembranças dos amores vividos?


(Português) Muitas pessoas ficam presas a amores vividos no passado. Amores que se transformam em grandes roteiros que conduzem suas vidas. Os anos passam, possíveis novos amores chegam, mas aquele amor que ficou no passado, torna-se, injustamente, o que valida o futuro amor. Nesse cenário, é quase impossível, novos amores se tornarem realidade. Não há como competir com alguém que não está mais aí para viver toda a complexidade de uma relação. Com alguém que de certa forma, já está morto.

Leia mais
Inscreva-se em nossa newsletter

Instagram

  • Quer entender e quer se entender neste momento confuso? Te convido a conversar comigo sobre os caminhos que estamos tomando como sociedade. Apoiada com as últimas análises do Projeto Uno - o estudo que guia os Movimentos Humanos, meu blog, a Casa Flor & Sal (@casaflorsal ) eu promoveremos essa noite de trocas e discussões. 
Faz sua inscrição no link que está na minha bio. Última vagas disponíveis.
Te encontro lá!
#behavior
#movimentoshumanos #sociedade #valores #casafloresal
  • Bom dia! Bora começar a semana refletindo sobre o que significa a periferia para cada um de nós? Interessante a forma como Luciano Huck (@lucianohuck ) nos traz essa reflexão a partir do gênero musical do Funk. Confesso que no início desse gênero musical, pensava exatamente como é mostrado no vídeo: o associava à criminalidade e pensava que tinha que acabar. Talvez me incomodasse por refletir uma realidade que não queria que existisse. Vale assistir! Se o vídeo cortar vai até o perfil do Luciano e assista 💜
  • É nesta quinta-feira, 19 que estarei apresentando minhas últimas análises do Projeto Uno 2018/19 e minhas releituras sobre os Movimentos Humanos. "Os caminhos da sociedade atual" acontecerá na @casaflorsal. Inscrições no site www.casaflorsal.com/caminhos-sociedade-atual .
ÚLTIMAS VAGAS!

#casafloresal #behavior #movimentoshumanos #sociedade #debate #diversidade #respeito #amor #novosrumos
  • Saudade.
#amywinehouse #music #jazz  #behavior

Seguir!

(Português) Baixe o Projeto Uno

* obrigatório
Gênero