fbpx

12 Nov(Português) Casamento de aparências. Por que ainda existe?


(Português) Desde jovem me questionava sobre o porquê um casal continuava junto sendo infeliz. Por ser uma pessoa observadora, desde pequena cresci notando casais assim. Lembro que ouvia as mulheres reclamarem seriamente de seus maridos. Ouvia os homens meio brincando, meio de verdade, lamentarem o fato de estarem casados. Via a reação das mulheres e, mesmo sem entender totalmente, notava que a frase dita pelos maridos, tinha base de verdade. Lembro que isso me fazia pensar sobre o que realmente significava o casamento para boa parte das pessoas. Era realmente por amor?

Leia mais

09 Oct(Português) Relacionamentos. As negociações do amor na meia-idade


(Português) Amor. Todos queremos, todos sonhamos. Muito mais em ser amados do que em amar. Amor tem a ver com entrega. Amor tem a ver com responsabilidade. O amor é uma energia que se retroalimenta com o exercício de amar. Quanto mais amamos, mas sentimos o amor dentro de nós. Ser amados acalenta a alma.

Leia mais

16 Jul(Português) A pressão social para que tenhamos filhos


(Português) Quem é mulher, passou dos trinta anos e está num relacionamento sério ou mesmo solteira, deve estar sentindo a pressão social para ter filhos. Construímos, sem dúvida, uma sociedade com fortes traços individualistas. Com tudo de bom e tudo de ruim que isso significa. Um dos pontos positivos dessa sociedade que construímos – e provavelmente um dos motivos pelo qual lutamos por mais individualismo – é focar nossa atenção naquilo que realmente queremos. Nos permite maior liberdade de escolha. O que não impede que carreguemos o peso da cobrança familiar e social para cumprir o ciclo previsto de todo adulto: casar e ter filhos. De preferência, nessa ordem.

Leia mais

02 Jul(Português) Família & Casamentos. Ampliando a roda de aprendizados


(Português) Dias desses fui convidada para ser a ceremonialista num casamento. São amigos queridos que acompanho desde que se conheceram. Escolhi falar sobre três pontos: amor e relacionamento – algo que, para mim, como tenho escrito por aqui, são coisas diferentes; o significado de celebrarmos um casamento – o compromisso que se assume perante o grupo social selecionado para estar presente; e por último, os elos que se criam ao unir dois seres humanos, ampliando os elos familiares. É sobre este último item que escrevo esta semana para refletirmos juntos.

Leia mais

14 Jan(Português) Acima de 40, bonita, inteligente, resolvida e… só


(Português) Você deve conhecer ou, quem sabe, até ser a protagonista deste texto: mulher bonita, inteligente, com boa dose de autoconhecimento. Vive com conforto, graças à luta constante para manter o mesmo padrão que insiste em cair. Madura e consciente, pensa com atenção nos cinquenta, que em poucos anos chegarão. Divorciada, tem que administrar seu tempo livre a maior parte do ano para não deixar os filhos sozinhos, especialmente em datas especiais, já que o ex-marido, mesmo com guarda compartilhada, considera que um final de semana por quinzena e pagar pensão sejam suficientes para continuar a ser pai.

Leia mais

09 Jan(Português) Quando o amor se torna racional


(Português) Entra ano, sai ano e continuamos sonhando com o amor romântico. Levei anos para entender que para ele existir e permanecer na nossa vida, na forma que o sonhamos “feliz”, precisamos de um lado racional bem desenvolvido. Chamaria isso de amor romântico racional. Sem a racionalidade – que nada tem a ver com frieza – o amor pode simplesmente nos levar para relações sofredoras. Se você é um típico latino dramático, que acredita que a vida foi feita para sofrer; então, está tudo certo: a gente cria a vida que dá vida às nossas crenças.  

Leia mais

21 Aug(Português) Uma grande paixão ou um grande amor?


(Português) Quando li um livro sobre o Tantrismo há muitos anos, uma coisa me chamou atenção: segundo o autor, a mulher ou o homem com quem se fazia o sexo tântrico não deveria ser a mesma pessoa com que se relacionava como casal. Conheço superficialmente o tantrismo e por isso desconheço se é uma premissa tântrica geral ou um ponto de vista do autor. O que sei é que após refletir sobre a simbologia inserida nessa premissa, fez todo o sentido para mim.

Leia mais

23 May¿Con cuál príncipe soñamos?


Sin duda, la realeza nos despierta  sentimientos. Crecemos escuchando cuentos de princesas y príncipes, todos encantados, que viven historias de amor con finales felices. La reciente boda del Príncipe Harry con la estadounidense Meghan Markle alimentó el sueño del amor encantado que un día guió, o todavía guía, nuestra búsqueda por el amor. Podemos no creer más en este tipo de amor y hasta negarlo, aún así, el amor encantado que nos nutre desde jóvenes sigue fuerte en nosotros.

Leia mais

27 FebLos benefícios de amar con madurez


(Português) Esta semana ouvindo uma amiga, refleti sobre a diferença entre o amor de duas pessoas maduras e o amor entre duas sem maturidade. Deixando claro que, nesta análise, maturidade não está conectada necessariamente com faixa etária.

Leia mais

31 JanEl cambio después del matrimonio. ¿Será una maldición?


Mientras comía con una amiga, hablábamos sobre relacionamientos. Recién casada, estaba descubriendo poco a poco las características de su esposo que no combinan con su perspectiva de vida.

Siempre va haber quien se haga la pregunta ¿Cómo uno no se da cuenta de eso? Pueden existir diversos motivos y, por eso, me enfocaré sólo en algunos. Hay personas que cambian después que se casan. Cambian para volver a ser lo que tal vez han sido siempre hasta que se enamoraron.

Leia mais
(Português) INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Nome

E-mail

Últimos posts

Instagram

  • Meus meninos 😍
  • Parabéns à cidade que nos recebeu de braços abertos há quase 13 anos. São Paulo uma cidade tão grande quanto o seu coração. De gente do fazer, criar, desenvolver, enlouquecer. Impossível não amar.
  • Good morning London!
  • Envolvidos completamente pela névoa navegamos pelo rio Ganges. Sem poder enxergar nada sentimos a umidade tomando conta de nós. A sensação era de ter entrado num filme de ficão. De tanta névoa o nosso barqueiro se perdeu. O tempo necessário para tornar tudo mais fantástico. Lentamente a névoa foi desvendando o lugar onde são cremados os mortos. Vimos um corpo sendo preparado para ser cremado. Por respeito é proibido fotografar as ceremonias. Somente homens participam da ceremonia de cremação. O corpo leva umas 3 horas para se queimar, alguns ossos e parte das cinzas são entregues às águas do Ganges para garantir que o ente querido vá direto ao paraíso deles, já que aqui para o hinduismo, nas margens do rio sagrado Ganges, é casa de Shiva, um dos deuses principais. No caminho para sair do local, o comércio da cremação acontece nas ruelas estreitas e sujas. Madeira sendo vendida, óleos, flores e cabeleireiros (os filhos homens raspam a cabeça em sinal de luto, deixando um rabinho mínimo na parte de trás da cabeça). Tudo acontece a menos de um quilômetro do lugar onde os indianos tomam se banho sagrado. Tudo junto, morte e renascimento. Como o deus Shiva é: integral.
#sagrado #hinduismo #shiva #india #fé #behavior #movimentoshumanos

Seguir!

(Português) Baixe o Projeto Uno

Nome*

E-mail*

Cargo

Idade

Gênero