fbpx

13 Feb(Português) A mulher na liderança e o medo de perder a feminilidade


(Português) Como escrevi no texto anterior, o mundo corporativo foi formatado por valores masculinos, brancos e heterossexuais. Assim como todo o sistema de poder que atua na nossa sociedade. Um sistema começa a ser questionado e entra em colapso à medida que a moral reinante vai se modificando. Foi a mudança de moral em relação ao papel das mulheres na sociedade que abriu as portas para elas se expandirem no mundo corporativo – com muita luta, devemos admitir. É claro para todos que elas vêm crescendo, especialmente nos últimos cinco anos, tanto horizontal como verticalmente nesse ambiente.

Leia mais

11 Feb(Português) O mundo que criamos e o que queremos


(Português) O mundo corporativo foi formatado por valores masculinos, brancos e heterossexuais. Acredito que poucos tenham dúvida sobre isso. Era como o poder financeiro e econômico foi se formatando através dos séculos. Foi uma escolha? Sim. Consciente. Acredito que só por uma minoria. A consciência de que vivemos num único sistema social, cultural, geográfico e econômico no qual todos os seres humanos estamos interconectados só está ficando mais claro nos últimos anos. E mesmo assim, poucos conseguem compreender a magnitude disso.

Leia mais

14 Oct(Português) O medo de feminizar o homem


(Português) Ao ler o comentário de um leitor no meu texto Homens Irresponsáveis e o Machismo pensei em como a equidade de gênero traz, para um bom número de pessoas, o medo do homem deixar de ser homem (e, logicamente, a mulher deixar de ser mulher). O comentário, que devo dizer achei confuso ao misturar temas e conceitos sem conectá-los claramente, representa, de certa forma, o receio que a equidade de gênero signifique perda de identidade. Não é à toa que o raciocínio, do comentário, seja confuso.

Leia mais

13 Augrascunho


(Português) Os privilégios masculinos foram herdados de uma cultura antiga. Cultura que era transmitida desde cedo, no lar. O Poder Sobre podia ser agressivo e violento, que como todos sabem, leva atá hoje ao feminicídio. Ou podia ser discreto. Mostrando uma braveza contida. Ameaçadora. Que carregava, muitas vezes, na sua sutileza, uma violência tão daninha como a da agressão física. Por ser  dissimulada,  a vítima nem sempre sabia, conscientemente, que estava sendo intimidada. Somente sentia a intimidação e começava a agir para evitar  “irritar” o companheiro.

Leia mais

01 May(Português) As decepções com o Homem Sensível


(Português) Existe uma estória que, com pequenas variações, é contada e bem aceita por boa parte das pessoas que se interessam sobre a equidade entre os gêneros feminino e masculino. Essa estória conta que a mulher foi à luta – incentivadas por mães sofridas que as criaram para “não depender de homem algum”. Que ela teve que enfrentar preconceitos e assédios, sejam estes diretos, indiretos ou perversamente insidiosos. 

Leia mais

09 Apr(Português) Agora as empresas só querem mulheres. Isso é equidade de gênero?


(Português) Ouvindo um amigo me contar da recente situação em que foi preterido num projeto por não ser mulher, e notando sua real indignação; pensava como é difícil, mesmo para pessoas com bom nível cultural, compreender positivamente, o momento de transição que estamos atravessando. Especialmente, se esse momento, bate na sua porta, com cara de prejuízo.

Leia mais

28 Sep(Português) A nova definição de família no Brasil e sobre qual sociedade queremos para nós.


Ns semana que Câmara de Deputados decide que família é constituída por homem e mulher sigo meu impulso em falar sobre…

Leia mais
(Português) INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Nome

E-mail

Últimos posts

Instagram

  • Três anos atrás celebramos o carnaval no Rio. Especificamente na Sapucaí, nosso lugar por anos. Este ano trocamos pelo balanço do mar na Bahia. O que é melhor? Os dois. Difícil comparar e escolher entre a criatividade tão brasileira das escolas de Samba com o carinho, alegria e aconchego do povo bahiano.  O Brasil é lindo, diverso e amoroso. Sorte a nossa viver neste país tão especial 🧡
#carnaval2020 #bahia #sapucai #brasil #behavior #movimentoshumanos
  • Ao entrevistar mulheres para a atualização do #Projeto U#no, me surpreendi ao escutar de algumas que não acreditam na sua capacidade em assumir um alto cargo por não se sentirem #prontas. Está na hora de abandonarmos a ideia de #perfeição se quisermos mudar nossa #relação #profissional. A reflexão sobre este assunto está no blog!

#behavior #movimentoshumanos #carreira #felicidade #CEO #equidade #mundocorporativo
  • Na minha chegada ao aeroporto de Salvador recebi esta ventarola. Na hora achei a mensagem legal. Simples assim: Cool, importante e nada alem disso. Só comprendí o peso da ação após ouvir mulheres e homens durante minhas entrevistas na cidade. Relatos de abusos que os homens costumeiramente cometiam só "porque é carnaval" me fizeram entender porque o movimento feminista vem ganhado força. Tem os ignorantes - e prefiro pensar que são ignorantes a outra coisa - que consideram a exigência de respeito como mimimi. Só quem não viveu ou aprova o abuso e assédio sexual que gera medo, repulsa e marca o emocional das pessoas, pode achar que é mimimi. Melhor pensar que é ignorância.
Até pouco tempo atrás - bem pouco - homens rodeavam mulheres nas ruas de Salvador durante o período de carnaval.  Tocavam nela em todas as partes do corpo e beijavam a força na boca. Quando a liberavam ainda a chamavam de puta. Comprotamento aceito pela sociedade com "os homens são assim quando bebem", "mulher que se respeita não sai na rua em época de carnaval", a moral regente foi se modificando, muito devido à movimentos como o feminismo. Tem exageros, claro! Como em todo movimento. Mas no balanço das contas e do respeito para com o outro, o saldo está sendo mais do que positivo. 
#respeitoebomeeugosto #carnavalsemassedio #feminismo #behavior #salvador #movimentoshumanos
  • Me sinto honrada ao saber que minha querida Adriana Dequech (@dricadequechsola ) utilizou meu texto "Felicidade a dois, é possível?" na sua Pausa para Prosa (@pausaparaprosa ). Através desse projeto lindo, Drica vem contribuindo com o conhecimento e reflexão sobre questões de relacionamentos e filhos.
Ontem ela publicou um vídeo no qual promove uma leitura sobre meu texto. É para isso que escrevo e compartilho meus escritos: para que possamos discutir, refletir e sermos mais conscientes nas nossas escolhas. 
Infelizmente não consegui compartilhar o vídeo da Drica aqui, mais vá lá, na Pausa para Prosa que você encontra o vídeo dela.
#reflexoes #amorromantico #pausaparaprosa #behavior #movimentoshumanos

Seguir!

(Português) Baixe o Projeto Uno

Nome*

E-mail*

Cargo

Idade

Gênero