fbpx

A tal felicidade

03 MarA beleza madura começa aos 40


Tenho resistido em todos estes anos a tratamentos invasivos para melhorar minha aparência física. Sou daquelas que procuram cuidar da saúde e do corpo com o que for mais natural possível. Assim, evito remédios e tratamentos estéticos que impliquem introduzir no meu corpo, seja oral ou via aplicação, produtos químicos. Faço isso por quatro motivos que considero importantes:  o primeiro é que confio na sabedoria da natureza. Não quero diminuir os sinais que ela possa me enviar. Quero estar bem consciente dos ritmos do meu corpo e seus ciclos, como a menstruação, por exemplo. Aprendi a ouvir e perceber meu corpo há décadas e nunca mais deixei de ter essa conexão. Qualquer tipo de remédio ou produto que impeça isso, o considero como um tipo de dopagem. Gosto da lucidez. É um dos meus valores prediletos. Portanto, a quero até na conexão com meu corpo.

Leia mais

03 SepAutoestima forte é produto da valorização da nossa origem


Acabei de voltar de mais uma viagem ao meu país, Peru. Voltei aos Andres peruanos, desta vez, com a família: meu marido, meus dois enteados e o companheiro de um deles. Resolvemos nos focar na região de Cusco e Machu Picchu, por ser a que melhor sintetiza a força do Império dos Quéchuas, hoje conhecidos como Incas. Um erro de denominação que carregamos até hoje – Inca era só o rei, como o Faraó era para os egípcios – e que será difícil de alterar dada a abrangência mundial que esse nome obteve.

Leia mais

18 JunSucesso, dinheiro e liberdade. Será que eles convivem bem?


Perguntar como vão os sonhos ao brasileiro, mesmo em época de crise, ajuda a compreender como veem o futuro e quais valores os estão guiando. Entra crise, sai crise, o que continua imbatível é o desejo por liberdade. Em época de crise, o sonho pela liberdade, vira uma queixa constante pela percepção da falta. Em época de bonança, parece ser o sonho que guia o futuro.

Leia mais

04 JunA solidão das mulheres que investiram em autoconhecimento


Há mais de três décadas que frequento cursos, seminários, congressos, eventos, palestras e grupos de discussão sobre os temas mais diversos. Mesmo que os temas versem sobre o amplo mundo das ciências humanas, posso afirmar que nesses anos todos, a maioria dos participantes era mulher. E antes de continuar, e alguém levante dúvidas, trago aqui como fonte, o censo realizado pelo Inep, órgão do Ministério da Educação (censo de 2017): “elas são 55% dos estudantes ingressantes, 57% dos matriculados e 61% dos concluintes dos cursos de graduação. Na licenciatura, por exemplo, 70,6% das matrículas são do sexo feminino”.

Leia mais

11 FebA busca pela felicidade nos leva para onde?


Continuando minhas reflexões sobre  o documentário Sexo e Amor Pelo Mundo (o primeiro texto você acessa aqui), trago agora o tema da Felicidade. Um dos sete Movimentos Humanos que lancei em 2013, A Tal Felicidade mostra como ser feliz tinha se tornado um dos grandes motivos de existência da nossa sociedade contemporânea.

Leia mais

21 NovO sonho de liberdade que nos assombra


“Sou feliz com a liberdade dentro da minha gaiola”. Lembro sempre dessa frase que ouvi de um participante do Projeto Homens em 2011. Ter esse nível de consciência, estou cada vez mais convencida, é para poucos. Pelo que percebo, a maioria de nós, sonha com um estado de liberdade que, na prática, temos pouco ou nenhuma coragem de encarar. Mesmo assim, o sonho da liberdade plena nos faz viver com toques de frustração e uma eterna insatisfação impossível de saciar.

Leia mais

30 MayA sabedoria de envelhecer


Cada um de nós tem um tipo de relação com a vida e por consequente, com a saúde e a beleza física. Estou entrando na meia idade com atenção total a tudo o que se passa nos meus corpos físico, emocional e intelectual. O que está claro para mim até agora, é que ficar mais velha requer muito mais de sabedoria do que de força e resistência física. E essa transferência de fonte de recursos leva um tempo para aprender.

Leia mais

06 FebOs buracos na nossa vida


Tenho pensado sobre as grandes mudanças que vivemos de tempos em tempos. Sei que estamos em constante evolução, e que nestes tempos de transição de valores e crenças, as transformações parecem mais acentuadas. Porém, acredito que há fases nas nossas vidas que tudo parece levar para um clímax que desencadeia uma mudança estrutural. A partir desse ponto, poucas coisas serão como antes.

Leia mais

24 JanSonhar, realizar e tudo mais que existe no meio do caminho


Neste início de ano, pensando sobre meus desejos, lembrei de um aniversário meu de muitos anos atrás. Era uma época que trabalhava muito e tinha em mim uma quase angústia sobre meu futuro. Por conta disso, gostava de passar meus aniversários sozinha. Viajava e aproveitava o tempo para me restabelecer do ano que tinha passado e pensar – muito – sobre o novo ano. 

Leia mais

21 DecMarília Mendonça e as crenças sobre o amor


Final de ano, tempo que alinho os aprendizados na teia que representa para mim os Movimentos Humanos. Tenho interiorizado bastante sobre…

Leia mais
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Nome

E-mail

Frases

Instagram @nanybilate

  • É hoje! às 19h pelo Instagram da NB Heart 💜🧡💙
  • Estamos en un momento mundial que somos obligados a pensar sobre nuestro valores humanos. valores que conducen nuestra sociedad. Aquí en Brasil está en discusión si debemos poner más vidas en peligro para que la economía continue a girar o si aceptamos el riesgo de estar más pobres pero más gente se salva. Les invito a que reflexionemos sobre esto.
#vida #coronavirus #valores #behavior #movimentoshumanos
  • Aproveitando o momento presente de reflexões universais, vamos analisar e refletir sobre nossos valores pessoais? O que realmente nos guia?
#valores #vamosrefletir #coronavirus #behavior #movimentoshumanos
  • Para as #mães que estão em casa com os #filhos: como tem sido a divisão de tarefas por aí? Quais #valores você tem transmitido a eles nesse momento de #transformação? Te convido a refletir sobre o tema no post de hoje, lá no blog. 
#mãesefilhos #família #apoio #equidadedegênero #amor #isolamentosocial #emcasa #behavior #movimentoshumanos

Seguir!

Baixe o Projeto Uno

Nome*

E-mail*

Cargo

Idade

Gênero